Como tudo começou

Optar por uma Kombi não é apenas uma questão estética, ou, de modismo. Optar por uma Kombi é gostar de ter as unhas sujas de graxa, é viver uma filosofia da época em que o mundo tinha menos pressa e era mais solidário. Dirigir uma Kombi é ver um carro antigo no acostamento e, imediatamente, parar para prestar ajuda, ou, “filar” um café (sim, verdadeiros motoristas de antiguidades, andam com a térmica sempre cheia). Usar uma Kombi é ser parte de uma comunidade diferente; como dizem hoje em dia: “é participar de tribo especial”. São inúmeras as histórias à bordo de uma Kombi. Nasci dentro de uma. Em 1978, atravessávamos a atual Rio-Santos de Kombi; uma “estrada” que passava por praias, atoleiros, pontes caídas e muito mais e, detalhe: fazíamos isso quase todos os meses. Nessas viagens, inevitavelmente, encontrávamos outros “Perueiros” e se tem uma coisa que aprendi é que “Perueiro é tudo gente boa”. Ter uma Kombi é ter amigos, é trocar experiências, é buscar por dicas, gambiarras e afins. E, assim, vamos caminhando. Agora, levando não só a paixão pela ‘Kombinationsfahrzeug’, mas, também, divulgando a cultura cervejeira pelo mundo afora. Agora, vamos brindar à nova fase. Com muita cerveja, é claro!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s